sábado, 16 de setembro de 2017

Como as cartas tem um charme que nunca teremos em outros meios de comunicação

Bem antes do telégrafo e do telefone, a principal fonte de comunicação entre pessoas que não a conversa direta era a "carta", algo que está quase em extinção nos dias atuais.
As pessoas escreveram cartas do jeito que você e eu teríamos uma conversa por telefone. Obviamente, o conteúdo variou do simples 'oi, olá, como você está' no documento mais formal para coisas mais direto ao ponto, afinal, a demora para se receber era bem maior do que se imagina.
Embora as taxas de alfabetização continuem a aumentar ao longo do século 19, aqueles que não conseguiam ler ou escrever simplesmente pediram a alguém em sua família ou comunidade para ajudá-los, o que poderia nem sempre ocasionar em uma comunicação uniforme e correta.

O que sempre achei interessante como historiador é como a escrita de letras era quase uma arte. Embora a beleza da caligrafia tenha aumentado mesmo o conteúdo mais aborrecido, a intensidade com que as letras pessoais foram escritas transmitiu a importância que as pessoas colocam sobre a carta.
Embora eu goste e se beneficie de todos os avanços na tecnologia de comunicações, em algum nível eles diminuiram a intimidade que a escrita de letras mantém, e por isso espero que a sociedade nunca abandone a beleza e o valor de escrever uma carta a favor da linguagem chamada ' mensagens de texto '.
PARA SUA INFORMAÇÃO.

Qualquer pessoa interessada em ler a beleza de uma carta escrita por um indivíduo sem qualquer educação formal, pode pesquisar o seguinte ... Carta escrita por Sullivan Ballou, 1ª Batalha de Bull Run, 1861. Assim como um tutorial para entrar no Outlook, há muitas coisas que podemos ver por meio da internet rapidamente.
Share:

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Como o telégrafo mudou o mundo

Antes da década de 1830, os americanos não tinham escolha senão enviar notícias, por mais urgentes ou sensíveis ao tempo, por meio de uma carta. Eles podem instruir um mensageiro pessoal a andar de dia e de noite a cavalo para entregar a missiva, mas o fato é que a comunicação de qualquer tipo dependia do transporte físico de correio em uma determinada distância.
Esta dependência começou a mudar com a invenção do telégrafo na década de 1830 - pela primeira vez, os americanos puderam enviar mensagens para frente e para trás sem viajar fisicamente a distância entre as partes comunicantes.

Havia, no entanto, algumas qualidades fundamentais sobre o telégrafo que tornaram uma adição bem-vinda à carta sem representar uma séria ameaça à prática da escrita de cartas.
Em primeiro lugar, para enviar um telegrama, uma pessoa teve que ir a um escritório de telégrafo, onde os formulários que indicavam a mensagem desejada foram preenchidos e entregues ao operador de telégrafo, que enviaria a mensagem - quando ele tivesse tempo. O conforto e a conveniência de escrever uma carta de casa não podem ser duplicados no processo de envio de um telegrama.
Além disso, e talvez mais importante, os remetentes de telegramas foram cobrados pela palavra, tornando o telegrama bastante caro e útil apenas para mensagens muito curtas. Longas e amigáveis ​​missivas, não só para compartilhar notícias importantes, mas também para aproximar as pessoas em espírito, ainda eram o assunto da carta.
O advento do telefone, no entanto, mudou completamente essa dinâmica. Embora a despesa envolvida e o limite inicial na distância em que as chamadas pudessem ser colocadas foram fatores de mitigação, os americanos finalmente adotaram o telefone para suas casas e estilos de vida.

A comunicação instantânea a partir do conforto de casa tornou-se possível para a maioria dos americanos e, à medida que a proeza tecnológica do telefone aumentou, as conversas foram longas. As chamadas telefônicas proporcionaram a conexão íntima que os telegramas não conseguiram, e se tornaram a maneira preferida dos EUA de manter contato.
Share:

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Brincadeiras Provocantes e Sensuais 18 +

Sete minutos no paraíso - derivada de algo parecido com verdade ou consequência, onde uma garrafa decide dois participantes de uma roda para ficarem trancados juntos no armário durante 7 minutos, com direito de fazerem o que quiserem. A única diferença será que não haverá outros participantes. O armário e o temporizador correndo darão mais adrenalina para o sexo normal.

Atue - Brinque que são outras pessoas. Vocês podem usar até fantasias. Criem história, finjam que estão se conhecendo. Isso dá mais liberdade principalmente para casais mais tímidos. Brincando dentro de outro papel você se solta mais facilmente das amarras que tem.

Marco Polo - Se estiverem em uma piscina, brinquem de marco polo, mas de uma maneira erótica. Com vendas ou de olhos fechados siga o som da voz dele. Quando achá-lo tirem suas roupas e comece a brincar.

Consequência ou consequência - Que tal um jogo onde vocês eliminam a verdade do famoso "verdade ou consequência"? Pode ser - toque todo meu corpo sem usar as mãos. Me mande mensagens sujas de 1 em 1 hora enquanto estiver no trabalho, ou o que mais sua imaginação permitir.

Competição de orgasmos - Que tal deitar ao lado do parceiro e se masturbar até chegar no orgasmo. Quem chegar antes tem direito a realizar um desejo na próxima vez e ajuda o parceiro a chegar na linha de chegada usando as mãos ou boca.


Provoque-o - Fazer coisas de adulto em público não é uma boa opção. Mas você pode dar sinais e provocá-lo, dando a entender onde quer chegar. Coloque sua mão na virilha em um elevador lotado. Use o banheiro na casa de um amigo ou coisas do gênero.

Brincadeira da imitação - Um senta em frente ao outro sem roupas. Um começa tocando o outro, lambendo, fazendo o que quiser. A outra pessoa tem que tocar/lamber o mesmo lugar da mesma maneira.


Advinha - Pegue um objeto sexy, por exemplo uma calçinha e toque as partes do seu parceiro com o objeto até ele adivinhar do que se trata.
Share:

terça-feira, 12 de setembro de 2017

7 Dicas para pegar mulher mesmo sendo feio

Ser feio é uma desgraça, todo os dias acordamos esperando ter uma surpresa inexplicável ao olhar no espelho. Queremos que magicamente apareça um galã no nosso lugar. Nem precisa ser o rodrigo Hilbert ou Caio Castro. Apenas ficar mais ajeitadinho é o suficiente, não é mesmo?

Mas isso nunca acontece. Estamos sempre na mesma, aí vemos coisas que podemos trabalhar. Lemos alguns livros para pelo menos parecer inteligente, ficamos por dentro das últimas músicas e notícias para ter assunto. Até fazemos dieta e frequentamos a academia na esperança de pelo menos ter um corpo sarado.
7 Dicas para pegar mulher mesmo sendo feio

  1. Mas mesmo feio, é possível pegar mulheres. Aqui vão sete dicas:
  2. Confie no seu taco. Tenha confiança no tom de voz que você usa. Saiba de suas qualidades - beleza não é tudo na vida.
  3. Seja engraçado. Se você é muito feio, pelo menos saiba fazer a gata rir. Você conseguirá desbancar até os mais gostosões sérios e que só reclamam. Acredite - personalidade e pessoas divertidas são as coisas favoritas das garotas por aí. Siba rir de si mesmo.
  4. Seja inteligente. Do que vale uma embalagem linda e sem conteúdo? Agora o contrário pode funcionar. Leia revistas, esteja por dentro de tudo. Você não vai conquistar a garota logo a primeira vista, mas pode fazer isso depois de uma boa conversa.
  5. Trate a bem, mas não seja um idiota. Faça tudo na medida certa. Jamais desrespeite a garota, mas também não seja um pateta que corre atrás o tempo todo, fica em cima e liga de 5 em 5 minutos. Assim você sufoca e espanta ela.
  6. Se arrume. Você pode ser bonitinho, aquele famoso feio ajeitadinho, sabe? A vida já não foi bondosa, não precisa estragar de vez a aparência, busque estar sempre arrumado.
  7. Seja simpático. Não tenha medo de conversar e interagir, quanto mais pessoas você conhecer e mais sociável for, maiores suas chances de conhecer alguém legal.
  8. Trabalhe suas qualidade. Pode ser que você nunca seja bonito, mas essa não é a única qualidade das pessoas, não é mesmo? Tem mil coisas que você pode ser para chamar a atenção de maneira positiva.

Share: